Anunciantes
Indique o Portal
BuscaPé, líder em comparação de preços na América Latina
 
 

História e Informações

Conhecida por muitos como a "Ilha do Sol", Guarujá representa hoje uma mescla cultural orginária dos diversos colonizadores que passaram por aqui e ergueram muralhas, igrejas e outras construções de incomparável valor arquitetônico e histórico.

Inúmeros personagens da história passaram pelo Guarujá, dentre eles: Padre Anchieta, Vicente de Carvalho (o poeta) e Santos Dumont, o Pai da Aviação, que morreu no Grande Hotel La Plage, uma importante construção dos anos 30.

Fundada em 2 de Setembro de 1893 como empresa balneária, Guarujá contava com um hotel, um cassino e 46 chalés. Passou a Prefeitura Sanitária de Guarujá em 1926 e somente em 1947 conseguiu completa autonomia, pela Lei Orgânica dos Municípios.

Desde sua fundação pelos portugueses, em 1540, até meados do século XIX, a Ilha de Santo Amaro, onde se localiza a cidade, era ocupada por vários sítios onde, no tempo da escravidão, eram escondidos negros contrabandeados da África. Tinha grande importância estratégica, pois defendia a entrada do estuário. O Forte da Barra Grande, construído pelos espanhóis em 1584, é um exemplo da preocupação em defender as riquezas da região. Em 1829 foi construído o Farol da Ilha da Moela para dar segurança aos navios que se aproximavam da Baía de Santos.

Em 1892, a Companhia Prado Chaves instalou a Companhia Balneária da Ilha de Santo Amaro, com o objetivo de fundar a Vila Balneária de Guarujá. Para isso foram encomendados dos Estados Unidos um hotel, uma igreja, um cassino e 46 residências tipo chalé, desmontáveis e construídos em pinho da Geórgia. Uma estrada de ferro passou a ligar o Estuário de Santos à nova Vila. A locomotiva a vapor (a segunda unidade produzida pela Locomotive Works Philadelphia Baldwin) que fazia o trajeto entre o Itapema e a Vila Balneária (Guarujá), atualmente pode ser vista em exposição no centro do Guarujá. O Hotel Cassino La Plage foi destruído em um incêndio em 1897 e reconstruído mais tarde. Foi num dos quartos deste hotel, em 1932, que se suicidou Santos Dumont. Duas barcas possibilitavam o transporte de passageiros da estação da Estrada de Ferro Santos-Jundiaí (em Santos) ao atracadouro do Balneário, em Itapema. O Ferry Boat (serviço de travessia marítima para automóveis entre Santos e Guarujá) foi inaugurado em 1922.

A Vila foi inaugurada em 3 de setembro de 1893 pelo Dr. Elias Fausto Pacheco Jordão. Nicola Puglisi sucedeu o Dr. Elias na presidência da Companhia Balneária até 1926, quando Guarujá foi transformada em Prefeitura Sanitária, sendo nomeado o Sr. Juventino Malheros seu primeiro prefeito.

Em 1931 Guarujá foi integrado ao Município de Santos, situação que perdurou até 1934. Pelo Decreto 1.525, de 30 de junho de 1934, o Governador Armando Salles de Oliveira criou a Estância Balneária de Guarujá, nomeando o Dr. Cyro de Mello Pupo seu prefeito.

Até 1947 Guarujá foi administrada por prefeitos nomeados, quando, pela Lei Orgânica dos Municípios, promulgada em 18 de setembro de 1947, passou a Município, ocorrendo, então, a primeira eleição para o período de 1948 a 1951.

Em 1953 a antiga Vila Itapema passou a Distrito, recebendo o nome de "Vicente de Carvalho", em homenagem ao poeta santista.

A Rodovia Piaçaguera-Guarujá foi inaugurada em 1957 ligando a cidade à Via Anchieta em Cubatão. Em 1990 o grande crescimento da cidade exigiu a sua duplicação.

Além disso, a beleza das praias do Guarujá atraiu o turismo. A sua orla marítima é uma das mais valorizadas do litoral paulista. Conhecida internacionalmente por suas belezas naturais, pelas praias e paisagens sofisticadas, Guarujá atrai milhares de turistas e, dia a dia, confirma seu codnome: "A Pérola do Atlântico".

População

POPULAÇÃO FIXA: A população fixa do Município é de 265.155 habitantes, quase na sua totalidade fixados na área urbana (censo/IBGE/2000). A densidade demográfica (considerando somente a população fixa) é de 1.858,30 hab/km2.

POPULAÇÃO FLUTUANTE: Conforme estimativas anuais, nossa população flutuante gira em torno de 1.600.000 pessoas, somando os períodos de baixa e alta temporada.

NÚMERO MÉDIO DE TURISTAS: Devido ao bom tempo, sempre ensolarado, e também ao fato de nosso verão ser bem longo e o acúmulo de feriados prolongados no início do ano, nossa alta temporada se estende de novembro até início de maio, tendo assim uma média de 1.300.000 turistas neste período. Já na baixa temporada o número é bem menor, pois, no inverno o turista não aproveita o nosso maior recurso natural, a praia, caindo o número de visitantes para uma média de 300.000 pessoas, entre junho e outubro.

Habitação

A área central da cidade e toda a orla marítima possuem boas condições de habitabilidade, apresentando padrões de alto luxo.

Em uma segunda zona, localizada no interior da Ilha, estão as habitações ocupadas pela maior parte da população fixa e com razoável condições de habitabilidade, apresentando padrão médio.

No Distrito de Vicente de Carvalho, onde se localiza a população operária de Guarujá, há ocorrência de casas precárias, muitas construídas pelos próprios moradores. A cidade conta com 73.212 domicílios.

Educação

O Município possui 63 escolas de 1º e 2º Graus que atendem a 62.214 alunos.

Possui três estabelecimentos de ensino superior particular: a Faculdade Don Domênico, a UNAERP e a Faculdade Adélia Camargo Corrêa.

Saúde

A assistência médico-sanitária é prestada por 2 hospitais, 3 pronto-socorros, 3 centros de saúde, 5 policlínicas e 13 ambulatórios.

O Município dispõe de 13 ambulâncias para a remoção de doentes.

Atividades Sociais

A municipalidade possui um moderno Ginásio de Esportes com capacidade para 6.000 pessoas, um centro poli-esportivo na praia da Enseada, e diversos centros esportivos localizados em escolas da periferia.

Estes equipamentos são complementados por 7 clubes recreativos

A Assistência Social é prestada por 23 instituições locais.

As atividades comunitárias são coordenadas pelos Centros Comunitários da Prefeitura.

Atividades Econômicas

A principal atividade do Município é o Turismo, possuindo uma população com elevada participação no setor de serviços.

No Distrito de Vicente de Carvalho ocorre a concentração da população operária, que tem como local de trabalho a área portuária de Santos e o Parque industrial de Cubatão.

A distribuição das famílias, por classes de renda, revela uma predominância da população de classes de renda média, média-baixa e baixa.

Agricultura

As atividades agrícolas resumem-se à bananicultura e à produção de hortaliças.

Indústria

A atividade Industrial no Município de Guarujá não é das mais expressivas. Restringe-se à indústria voltada à pesca e à construção civil. A construção civil teve grande desenvolvimento na última década, sendo grandemente responsável pela atração de população de baixa renda, utilizada como mão-de-obra não-qualificada.

A única indústria de grande porte fora destes tipos é a Dow Química, instalada na área portuária do Município.

Sistema Viário

O acesso ao Município pode ser feito por quatro ligações:

  • Rodovia Cônego Domênico Rangoni (antiga Piaçaguera), que liga Guarujá a Cubatão, permitindo o acesso direto da Ilha de Santo Amaro ao Continente através da ponte.
  • Sistema de barcas que liga Itapema, no Distrito de Vicente de Carvalho, ao centro de Santos.
  • Sistemas de balsas que liga o extremo da Av. Ademar de Barros à Ponta da Praia de Santos.
  • Sistema de balsas que liga o extremo leste da Ilha ao Município de Bertioga.

A partir destes quatro pontos de acesso partem as vias principais do Município em direção ao centro urbano, todas asfaltadas:

- Rodovia Cônego Domênico Rangoni (SP. 55)
- Via Santos Dumont
- Avenida Ademar de Barros
- Rodovia Guarujá – Bertioga (SP. 61)
- Via Lídio Martins Correia.

Além destas, destacam-se como vias importantes na zona urbana a Avenida Puglisi, no centro, e as Avenidas Miguel Stéfano e D. Pedro I, na Praia da Enseada. A malha viária encontra-se implantada com infra-estrutura no centro, nos bairros marginais à Av. Ademar de Barros e em Itapema, centro do Distrito de Vicente de Carvalho.

Pavimentação

Os serviços de pavimentação de vias públicas da Prefeitura Municipal de Guarujá estão a cargo da Diretoria de Obras e Serviços Urbanos e EMURG. As áreas centrais, tanto da sede do Município como da sede do Distrito de Vicente de Carvalho, encontram-se pavimentadas.

Transporte Coletivo

O transporte urbano é feito pela Empresa Viação Guarujá Ltda. e Viação Guaiúba. No setor rodoviário, o Município é atendido pelas Empresas ULTRA S/A e Rápido Brasil, com linha regular para São Paulo; Litorânea e Samavisa, com linha regular para Caraguatatuba e cidades do ABC.

As travessias Guarujá-Santos e Guarujá-Bertioga são efetuadas pelo Dersa, do Governo do Estado, por lanchas e balsas para passageiros. A travessia Vicente de Carvalho-Santos é feita através de lanchas para passageiros, com um terminal de embarque em Itapema.

Além dos meios convencionais de transporte, merece destaque o uso de bicicletas. Guarujá é, entre os municípios da Baixada, o que possui maior número de bicicletas. De acordo com o Departamento de Trânsito, dos 265 mil habitantes, 35 mil possuem bicicleta. O município conta com 5 estacionamentos exclusivos para bicicletas, alguns funcionando 24 horas. Segundo o Dersa (empresa que administra a travessia marítima entre Santos e Guarujá), transitam pelos "Ferry Boat" diariamente 9 mil bicicletas e 1.300 nas barcas de Vicente de Carvalho.

Abastecimento de Água

O sistema de abastecimento de água é mantido pela SABESP, e apresentou, em 1995, 93.908 ligações, e abastece 94,82% da população do Município. O abastecimento de água é feito pelo Sistema Jurubatuba, composto pelos rios Jurubatuba e Jurubatuba Mirim, com uma capacidade de captação em condições normais de 1800 litros/segundo.

Ao contrário dos sistemas de abastecimento das outras cidades da Baixada Santista, que são interligados, o sistema de abastecimento para o Guarujá é isolado dos demais. A área de captação situa-se na parte continental do município de Santos, na Serra do Mar, em área de preservação ambiental. O transporte da água até Vicente de Carvalho é feito por tubulações de 900 mm, percorrendo uma distância de 13 Km.

Esgotos Sanitários

O Sistema de coleta e lançamento de esgotos sanitários é mantido pela SABESP, com 39.585 ligações em 1995, representando um nível de atendimento de 74,94% da população.

Iluminação Pública

O Município encontra-se bem servido no setor, apresentando um elevado nível de iluminação que atende aproximadamente 95% da malha urbana. A área central, orla marítima, bem como as principais vias arteriais, possuem iluminação a vapor de mercúrio.

Comunicações

Contando com 46.000 aparelhos telefônicos, a Telefônica possibilita ligações diretas a todo país e discagens diretas internacionais. Possui quatro agências da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, cinco emissoras de rádio e três jornais.

Limpeza Urbana

O serviço de coleta de lixo atende praticamente a toda área urbana. O lixo coletado é destinado a aterros sanitários. O Município possui um incinerador para lixos hospitalares.

Energia Elétrica

O fornecimento e a distribuição de energia elétrica ao Município estão a cargo da EBE - Empresa Bandeirante de Energia e da Elektro.

Mais conhecido como balneário de classe internacional, graças à beleza de suas praias, Guarujá também apresenta notável riqueza de tradições e manifestações folclóricas. Estas manifestações estão muito arraigadas nos vários segmentos da sociedade, através de suas festas e especialmente de suas crenças.

As festas mais marcantes têm seu cunho religioso e se caracterizam por procedimentos diferenciados. Por exemplo, as procissões marítimas: uma é realizada no dia 29 de junho (Dia de São Pedro), na Praia do Perequê; outra, no dia 15 ou 16 de agosto, na Praia de Santa Cruz dos Navegantes. Afora a liturgia, causa emoção a impressionante participação dos barcos adornados para a procissão.

Os festejos juninos, por outro lado, têm um vasto programa de comemorações em toda a ilha, começando em 15 de junho e se estendendo até meados de julho, em meio à temporada de férias. Esse programa se desenvolve especialmente em Vicente de Carvalho, na Vila Zilda e Vila Santa Rosa. É promovido pela Prefeitura.

Como outras manifestações de cunho folclórico, temos as festas de Folia de Reis, a Capoeira, o Pau de Fita, Iansã, Omulu, Reisado, Bumba-meu-Boi, Forrós, Grupos de Chorinhos e Conjuntos de Serenata, além de outras.

A Exposição de Presépios, destinada a manter viva a tradição de armar presépios, se realiza há mais de 20 anos no mês de dezembro, com a participação da comunidade, escolas, terreiros e particulares.

O Carnaval de Guarujá tem sido organizado e divulgado pelo Departamento de Turismo, e merece particular atenção e ajuda de custo da Prefeitura Municipal. O desfile das Escolas de Samba e Blocos se realiza no centro de Vicente de Carvalho, distrito de Guarujá.

Entre as manifestações de Religiosidade Popular cabe mencionar o Dia de Santo Amaro, protetor de Guarujá, festejado em 15 de janeiro com procissão, missa e shows populares organizados pela Paróquia Nossa Senhora de Fátima e Santo Amaro e os Departamentos de Turismo e Cultura.

A procissão de Corpus Christi, em junho, desperta grande interesse entre população e turistas. Entidades, escolas e particulares enfeitam as ruas onde passará a procissão.

A Procissão Marítima de São Pedro, em 29 de junho, na Praia do Perequê, é atração turística. Os barcos de pescadores, enfeitados e levando a imagem de São Pedro, saem da Praia do Perequê, seguem até a altura da ermida dedicada a Nossa Senhora e retornam à praia, onde festejos, brinquedos folclóricos, como o Pau de Sebo, e comidas típicas são oferecidos a um numeroso público.

A Procissão Marítima de Santa Cruz dos Navegantes costumava ser realizada todos os anos em 15 de agosto. Entretanto, depois do desastre o corrido com o Bateau Mouche no Rio de Janeiro, a Capitania dos Portos proibiu a saída desta procissão, alegando falta de segurança dos barcos e dificuldades que acarretava à passagem de navios.

Os Centros de Candomblé e Umbanda realizam festividades em datas preestabelecidas. A festa de Iansã no Candomblé Ilê Oio Ya, de Pai Bobó, tradicional e de ritual Ketu, é celebrada em 18 de setembro e tem sido prestigiada pela Comissão de Folclore. Outras festas são realizadas na Tenda Afro-Brasileira Oia Dele, de Maria Helena e no Terreiro Sete Pedras Brancas, de Mãe Catita. Batem para seus orixás e santos, principalmente Cosme e Damião, em 27 de setembro.

Extraído do texto escrito pela Baronesa Esther Sant'Anna de Almeida Karwinsky

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Guarujá